Instituições

Considera que a Universidade da Vida é a mais importante que existe e que estamos aqui para aprender a viver; para esse fim não se necessita de grandes dotes intelectuais, mas bom coração e boa vontade. Nosso fundador, VM Samael Aun Weor, disse que a iniciação é a própria vida.

A Instituição.

Convidamo-lo a obter a paz e a tranquilidade, a liberar-se da angústia, da tensão nervosa, da infelicidade e do sofrimento, quer dizer, a encontrar a iluminação interior profunda, o augusto despertar da consciência e a comunicação com seu resplandecente Cristo Interno.

A Instituição Cristã-Gnóstica respeita a todas as religiões, evita o fanatismo, busca o que une as religiões e não o que as diferencia... atesoura a sabedoria do oriente e ocidente. Verdadeiramente é universal: busca a síntese das grandes religiões da humanidade. Nosso Patriarca e fundador, o Venerável Mestre Samael Aun Weor, com profunda reverência dizia: “Todas as religiões são pérolas engastadas no fio de ouro da divindade”.

Dentre outros nobres propósitos, busca a superação do indivíduo em todos os aspectos da vida, especialmente a harmonia familiar, a correção sexual do indivíduo e a eliminação dos elementos indesejáveis de nossa mente que nos torna a vida infeliz.

Considera que a Universidade da Vida é a mais importante que existe, que estamos aquí para aprender a viver; para esse fim não se necessita de grandes dotes intelectuais, mas bom coração e boa vontade.

Como parte de nossas atividades, ministramos conferências e práticas sobre:

  • * A revolução da consciência (Consciência-Cristo).
  • * Oração e adoração.
    * Meditação budista e cristã (Buda e Cristo se complementam).
    * Antigas culturas da humanidade e seus sagrados ensinamentos.
  • * Correção sexual do indivíduo (sexualidade transcendental).
    * Experiência astral e outras dimensões.
    * Exercícios sagrados dos antigos aztecas, maias, nórdicos, gregos, egípcios, lamas tibetanos, etc.
    * Adorações aos anjos e práticas com os elementais dos distintos reinos da Natureza.
    * Mistérios da vida e da morte, etc.
  • A Instituição Cristã-Gnóstica postula que o ser humano tem dentro de si mesmo todos os elementos para alcançar a autorrealização íntima do Ser, e a harmonia com a natureza e o cosmos.
  • Declara que a base da convivência humana é o respeito às normas que regem a vida em sociedade e a todas as maneiras de crer ou de pensar, peloque não faz distinção de raça, sexo, idade, nacionalidade, educação ou crença.
  • Reconhece como fundamentos o serviço à humanidade, o amor ao próximo e a caridade universal, e como fim último, a autorrealização íntima de nosso Real Ser.
  • O CRISTIANISMO GNÓSTICO.

A Instituição Cristã-Gnóstica Litelantes e Samael Aun Weor, contém a síntese espiritual da Nova Era de Aquário. Todas as sete Escolas de Yoga estão no cristianismo gnóstico, mas de forma sintética e absolutamente prática.

 

 

Há Hata yoga tântrica no Maithuna.
Há Raja yoga prática, no trabalho com os chacras.
Há Gnana yoga nos trabalhos e disciplinas mentais que desde há milhões de anos cultivamos em segredo.
Temos Bhakti yoga, em nossas orações e rituais.
Temos Laya yoga na meditação e nos exercícios respiratórios.
Há Samadhi yoga em nossas práticas durante as meditações de fundo.
O Karma yoga vivemos na reta ação, no reto pensar, no reto sentir, etc.
A ciência secreta dos sufís e derviches dançantes, está na Gnose; a doutrina secreta do budismo e do taoísmo, está na Gnose; a magia sagrada dos nórdicos, está na Gnose.

A sabedoria de Hermes Trismegisto, Buda, Confucio, Maomé, Quetzalcóatl, etc., está na Gnose.

A doutrina do Cristo, é a própria Gnose. A humanidade necessita voltar ao ponto de partida, regressar ao cristianismo Gnóstico do Grande Hierofante Jesus, O Cristo, retornar ao cristianismo primitivo.

A doutrina de Jesus, O Cristo, é a mesma dos essênios, a doutrina dos nazarenos, peratas, etc.

Na doutrina de Jesus O Cristo, há yoga digerida, yoga essencial, magia tibetana, budismo prático, ciência hermética, etc., etc. Na Gnose está toda a sabedoria antiga, já totalmente digerida.

Os ensinamentos cristãos-gnósticos, que com alegria difunde nossa instituição, contêm —em essência— as chaves para iniciar-nos no caminho que nos conduz à Autorrealização Íntima do Ser.

Desde meados do século XX os insígnes Mestres da Loja Branca, os Veneráveis Mestres Litelantes e Samael Aun Weor, fundaram as Instituições Gnósticas, e nossa instituição, escola irmã da Igreja Cristã-Gnóstica Litelantes e Samael Aun Weor, continua seu extraordinário legado espiritual.

Nossos Princípios são os seguintes:
Estudar a obra dos Veneráveis Mestres Litelantes e Samael Aun Weor, e praticar seus ensinamentos.
Respeitar as demais religiões e escolas filosóficas.
Não exigir nem pedir dízimos, e se alguém quer cooperar para o bem comum, que o faça voluntariamente.
Respeitar a instituição do matrimônio e as demais instituições que fazem possível a vida social.
Aplicar as Doze Regras da Universidade da Vida, para saber viver, que nos entregara a Venerável Mestra Litelantes.
Buscar a salvação de nossas almas com os Três Fatores de Revolução da Consciência: morrer em si mesmos, nascer alquímicamente e sacrificar-se pela humanidade doente.
Pedir pelos enfermos, os estrangeiros, as viúvas e os órfãos.
Ter boa vontade em pensamento, palavra e obra.
A instituição postula que o ser humano tem dentro de si mesmo todos os elementos para lograr a autorrealização íntima do Ser, e a harmonia com a natureza e o cosmos.

Declara que a base da convivência humana é o respeito às normas que regem a vida em sociedade e a todas as maneiras de crer ou de pensar, pelo que não faz distinção de raça, sexo, nacionalidade, educação ou crença.

Reconhece como fundamentos o serviço à humanidade, o amor ao próximo e a caridade universal, e como fim último, a autorrealização íntima do Ser.

As Doze Regras da Universidade da Vida, para saber viver, são as seguintes:

  1. Dedicar-se ao estudo, à meditação e à oração.
  2. Ter vontade e boa vontade.
  3. Buscar a paz.
  4. Manter o Pai Interno contente.
  5. Praticar a fidelidade.
  6. Respeitar o matrimônio.
  7. Não fazer caso de fofocas nem dedicar-se a elas.
  8. Exercer a tolerância.
  9. Praticar o perdão.
  10. Praticar o silêncio.
  11. Ter fé.
  12. Ter paciência.